Arquivo

Archive for the ‘notícias’ Category

Canadá deixará de exigir visto de turista para brasileiros a partir de 2016

Viajantes terão de preencher uma espécie de autorização eletrônica de viagem e precisam atender alguns requisitos

canada-moraine-lakeA partir de março de 2016, brasileiros que viajarem para o Canadá não precisarão mais do visto para entrar no país. A liberação da exigência, semelhante a que existe nos Estados Unidos, foi anunciada nesta sexta-feira, 16, no site do governo canadense.

A medida vale apenas para viagens aéreas e atingem também moradores do México, Bulgária e Romênia. Com isso, o viajante deixará de desembolsar cerca de 100 dólares canadenses (R$ 297,14) para tirar o visto, além de mais 30 dólares canadenses (r$ 89,14) de taxa.

Por outro lado, o governo do Canadá pretende ampliar o uso do ETA (Autorização de Viagem eletrônica na sigla em inglês), ainda obrigatório para todos os turistas – por questões de segurança, justificam. Para inscrever-se, basta entrar em cic.gc.ca/english/visit/eta-start.asp.
Fonte: Estado de Minas

Polícia Federal poderá deixar de emitir passaportes

De acordo com o Ministério da Justiça, Itamaraty será procurado para acumular a função. Ainda não há posicionamento oficial sobre a alteração

Passaporte brasileiroO Ministério da Justiça e a Polícia Federal analisam a possibilidade da polícia não ser mais responsável pela emissão de passaportes. Os dois órgãos estudam transferir a função ao Itamaraty.

A ideia da Justiça é manter a PF como polícia judiciária e voltada para investigações. Numa espécie de restruturação, atividades administrativas devem sair do âmbito da instituição. "A PF deve deixar cada vez mais as funções administrativas com outros órgãos", afirmou o ministro José Eduardo Cardozo ao jornal Valor Econômico.

A direção-geral da PF apoia a medida. A avaliação interna de delegados e agentes é de que a atividade, além de burocrática, não tem relação com o propósito da atividade policial. A PF alega que, como o passaporte é seguro e difícil de ser falsificado, não há necessidade de ser expedido pelo órgão. A instituição ficaria apenas com o controle das informações sobre passaportes, para efeito de registro de entrada e saída de pessoas do país e realização de investigações.

Para que a medida seja efetiva é necessário confirmar a transferência das emissões de passaportes para outra pasta do governo e a tendência é a de que o Ministério das Relações Exteriores seja procurado para absorver essa tarefa. Procurado, o Itamaraty informou que não há entendimentos para que o órgão se torne responsável pelo procedimento e que ainda não vai se pronunciar sobre a possível transferência de função. No Brasil, apenas passaportes diplomáticos e oficiais são emitidos pela Pasta.

A PF alega que o serviço atualmente é 90% terceirizado nos Estados e poderia ser transferido para outro órgão administrativo. A sucursal de São Paulo emite, em média, três mil passaportes por dia. Mesmo assim, o sistema é ineficaz. Com frequência há falhas nas emissões de passaportes. 
Fonte: Veja

Agilização de vistos para os Estados Unidos em Porto Alegre começa no dia 19 de março

Centro de atendimento torna processo mais rápido

Centro de Atendimento para Serviços de Visto (CASV) em Porto AlegreO processo de encaminhamento de visto para os Estados Unidos será facilitado aos gaúchos a partir de 19 de março. Nesta data, começa a funcionar o Centro de Atendimento para Serviços de Visto (CASV) em Porto Alegre, que deve acelerar a emissão da primeira solicitação do documento e resolver processos de renovações e outras autorizações onde há isenção de entrevista.

No CASV serão coletadas informações biométricas, como fotos, impressões digitais e documentações exigidas nas primeiras etapas para emissão do visto norte-americano. No entanto, até que seja instituído o consulado em Porto Alegre, prometido para o final de 2015, a segunda etapa, que consiste em uma entrevista, continuará ocorrendo na embaixada dos Estados Unidos, em Brasília, ou nos consulados já existentes, localizados no Rio de Janeiro, São Paulo e Recife. A previsão é que 25% dos cidadãos que têm interesse em viajar aos Estados Unidos consigam resolver todas as demandas exigidas no CASV da capital.

O centro de atendimento terá capacidade de encaminhar mais de 35 mil novas autorizações de visto americano em Porto Alegre ainda em 2014. O ministro conselheiro da embaixada dos Estados Unidos no Brasil, Todd Chapman, destaca que o CASV representa uma etapa preparatória para a instalação do consulado em 2015. “O centro é um importante passo que irá facilitar questões logísticas na primeira emissão. Já as renovações de visto poderão ser efetuadas, o que consideramos um grande avanço”, frisa.
Fonte: Diário de Canoas

Novo sistema de pedido de visto para os EUA começa a funcionar

abril 30, 2012 1 comentário


Previsão é a de reduzir o tempo de espera para no máximo 30 minutos.
Dois novos postos de emissão de vistos abrirão em SP em 7 de maio.

Começou a funcionar nesta segunda-feira (30) o novo sistema de cadastro para solicitação de vistos para os Estados Unidos. O pedido pode ser feito pela intenet. Os solicitantes vão receber um número para monitorar o andamento do pedido em seu passaporte – se já foi liberado, se ainda está tramitando etc. Quem fez o agendamento para antes do dia 31 de maio poderá ser atendido pelo sistema antigo, caso queira.

Desde 2009, São Paulo é o maior emissor de vistos para turistas do mundo, segundo o Departamento de Estado dos EUA. Foram pedidos 945 mil documentos no ano passado, 51% a mais do que em 2010. A expectativa do consulado norte-americano em São Paulo é conseguir processar até 1,8 milhão de pedidos de visto por ano até 2013.

Além disso, a inauguração de dois novos centros de solicitação de vistos para os Estados Unidos deve reduzir o tempo de espera do documento pela metade, segundo o cônsul-geral dos EUA em São Paulo, William Popp. “Hoje leva em torno de 40 dias para tirar o visto. Temos o objetivo em 2012 de chegar a um tempo de espera de menos de 20 dias com o novo sistema”, ressaltou.

Os postos vão ser abertos ao público a partir de 7 de maio, em dois endereços: na Avenida José Maria Whitaker, 370, no bairro da Saúde, Zona Sul; e na Avenida São Gualter, 308, no Alto de Pinheiros, Zona Oeste.

A criação dos postos faz parte de um plano maior, de divisão do pedido de visto em duas etapas. Até agora, o solicitante em São Paulo era obrigado a ir até o consulado dos EUA, localizado na Zona Sul, e gastar em média três horas com fila, entrega de documentos, recolhimento de digitais, fotos e outros procedimentos. Agora, ele agenda duas datas – uma para entregar os papéis e as digitais e outra para fazer a entrevista com o vice-cônsul americano.

A expectativa do Departamento de Estado dos EUA é reduzir a espera para no máximo 30 minutos nos novos postos. A instituição admite que podem ser formadas filas, mas que a espera de tempo deve ser reduzida ao longo do ano, ao mesmo tempo em que a capacidade de atendimento vai crescer.

Somados, os dois centros de visto terão 49 balcões de atendimento, mais do que o dobro dos 20 atualmente disponíveis no consulado. “Dividir as duas funções vai nos dar capacidade para atender mais pessoas no mesmo espaço. Até agora, chegamos quase no limite [de lotação]”, afirma Popp.

O solicitante passará a pagar uma taxa única pelo visto, de US$ 160. O pagamento poderá ser feito por boleto gerado no site ou telefone, diferentemente do que ocorre hoje, em que é obrigatório pagar no Citibank com o passaporte.

Quem for pedir visto também não precisa mais se preocupar em levar foto 5×7, que passarão a ser tiradas no centro de atendimento, sem custo. É obrigatório para todos que forem retirar o visto pela primeira vez fazer uma entrevista com um vice-cônsul, que precisa ser agendada até oito dias após a entrega dos papéis nos novos postos. Quem estiver renovando o documento vencido fica isento de fazer a entrevista em quase todos os casos.

O gerenciamento dos novos postos é terceirizado e vai ser feito por uma empresa americana, a CSC, que é a mesma que cuida do sistema em outros países, como México e Chile. A meta é atender até 4,5 mil pedidos de visto por dia até o fim de junho, 30% a mais do que a média atual de 3,5 mil, afirma o cônsul-geral.

Os novos postos de atendimento vão funcionar de segunda a sexta-feira, das 7h às 18h, e aos domingos, das 13h às 18h. Além de São Paulo, que terá duas unidades, haverá postos no Rio de Janeiro, Recife, Brasília e Belo Horizonte. O sistema de Minas Gerais está em fase de implantação, enquanto em Brasília a embaixada vai adotar a mudança em data não definida.
Fonte: G1

Consulado dos EUA vai abrir dois novos postos para vistos em SP

Novos procedimentos para concessão de vistos vão valer a partir de maio.
Belo Horizonte também vai ganhar posto para dar entrada em documentos.

Os Estados Unidos vão implantar novos procedimentos para concessão de vistos aos brasileiros a partir de maio. A coleta dos dados e dos documentos passará a ser feita também em postos fora dos consulados: São Paulo terá dois novos pontos e Belo Horizonte vai contar com um endereço.

Com a mudança no sistema, o agendamento será realizado em um novo site na internet a partir de 30 de abril. Em 7 de maio começarão as atividades dos novos postos onde os viajantes deverão dar entrada nos documentos. Saiba mais sobre como tirar o visto

Atualmente, a autorização de entrada no país norte-americano é concedida em quatro cidades: São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Recife. O que o novo sistema quer é justamente desafogar os consulados para que a análise dos pedidos seja mais rápida.

Para isso, o serviço vai ser descentralizado. A coleta dos dados e documentos será feita  fora dos consulados. A foto do viajante também será tirada no local. Antes, era preciso trazer a foto de casa.

A entrevista com os diplomatas americanos, que só será necessária para quem estiver pedindo visto pela primeira vez ou em casos excepcionais, vai continuar sendo feita nos consulados.

São Paulo
Três de cada dez viajantes que pedem o visto americano em São Paulo não moram na cidade. Em um primeiro momento, para essas pessoas, o novo sistema pode até dificultar um pouco o processo, já que elas terão que ir uma vez ao posto para entregar os documentos e depois voltar a São Paulo para a entrevista no consulado.
Entretanto, baseado na experiência de outros países que já implementaram este mesmo sistema, o consulado americano acredita que dentro de pouco tempo o visto vá ficar mais fácil para todo mundo.

“Nós temos a expectativa, com esse sistema e com os outros passos que temos implantado, atender nesse ano até cinco mil pessoas por dia até o fim de junho, e talvez ainda mais até o fim do ano”, comenta William Popp, cônsul-geral dos Estados Unidos em São Paulo.

A partir de 7 de maio, a documentação também poderá ser entregue em um posto em Belo Horizonte.

Vistos concedidos
Números da Embaixada dos Estados Unidos, divulgados no começo de abril, mostram que a quantidade de vistos concedidos a brasileiros para entrada no país norte-americano em março deste ano aumentou em 62% em relação ao mesmo período de 2011.

De acordo com os dados, foram processadas 115.269 autorizações no último mês. O maior crescimento na emissão foi registrado no consulado dos Estados Unidos no Rio de Janeiro, que processou 103% a mais de autorizações para entrada de brasileiros nos Estados Unidos, se comparado com março de 2011.

Entre janeiro e março deste ano, foram concedidos 296.637 vistos, 56% a mais que no ano anterior. O Rio de Janeiro também aparece com o maior acréscimo (106%) no número de autorizações nos primeiros três meses deste ano: 93.841 vistos.

Os dados mostram que o tempo de espera pelo visto é maior em São Paulo, onde os brasileiros esperam em média 35 dias pela autorização de entrada nos Estados Unidos. Em Brasília e no Rio, esse tempo é de 7 dias, e no Recife chega a 15 dias.
Fonte: G1

Taxa de visto para turismo nos EUA sobe para US$ 160

Embaixada diz que aumento dará condições para ampliar as instalações.
Taxas para investidores, noivos e imigrantes tiveram valores reduzidos.

O valor para emissão de vistos de turismo, negócios, trânsito, tripulantes, estudantes, intercâmbio, e jornalistas para os Estados Unidos ficou US$ 20 mais caro nesta sexta-feira (13). A taxa para esses visitantes passou de US$ 140 para US$ 160 (cerca de R$ 293). A cobrança para agendamento das entrevistas, que era de R$ 38, foi extinta.

Também houve aumento nas taxas para outras categorias de visto de não-imigrante. Os cinco tipos de visto de trabalho para visitantes passaram de US$ 150 para US$ 190. Cartões de fronteira (‘border crossing cards’) para quem tem mais de 15 anos de idade subiram de US$ 140 para US$ 160 (para menores de 15, passaram de US$ 14 para US$ 15).

Para não-imigrantes, houve redução no preço da taxa para vistos de investidores, que passam de US$ 390 para US$ 270; e para noivos, que passa de US$ 350 para US$ 240.

Em comunicado divulgado nesta quinta (12), a Embaixada dos EUA no Brasil afirmou que os valores antigos "não cobrem o custo real do processamento de vistos de não-imigrante". O aumento, justificou, "criará condições para ampliar as instalações no exterior, bem como contratar mão de obra qualificada para atender à demanda de vistos".

Na última segunda (9), a secretária de Estado Hillary Clinton (a mais alta oficial da política externa dos EUA, abaixo do presidente) anunciou a criação de dois novos consulados no Brasil, em Belo Horizonte e Porto Alegre. Ainda não há data exata para abertura, mas a assessoria de imprensa da Embaixada prevê que sejam inaugurados só no início de 2014.

Para os imigrantes (pessoas que vão se mudar para os EUA), houve redução na taxa de todos os tipos de visto. O processo de preferência para visto de parente imediato, por exemplo, passou de US$ 330 para US$ 230. O processo para emissão visto de trabalho caiu de US$ 720 para US$ 405.
Todos os valores e regras para a emissão dos vistos podem ser conferidos no site da embaixada.
Fonte: G1

Categorias:EUA, notícias, visto

EUA abrirão novos consulados em Porto Alegre e Belo Horizonte

Segundo a secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, postos em Belo Horizonte e Porto Alegre visam reduzir o tempo de espera para concessão de vistos

A secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, anunciou nesta segunda-feira, durante uma reunião com o ministro de Relações Exteriores brasileiro, Antonio Patriota, que os Estados Unidos vão abrir mais dois consulados no Brasil, para ajudar a reduzir o tempo de espera para concessão de vistos. Os novos postos serão em Porto Alegre e Belo Horizonte.

Hillary não especificou quando os consulados começam a funcionar. Atualmente, há consulados na capital federal, no Rio e Janeiro, em Recife em São Paulo.

Hillary comentou que as relações entre os EUA e o Brasil precisam continuar amadurecendo, para que as duas potências democráticas possam promover estabilidade econômica e política em todo o mundo. Se referindo ao Brasil como "uma inspiradora história de sucesso" e um "ator responsável" no cenário internacional, Hillary tentou mostrar como os dois países partilham os mesmos interesses, apesar de nem sempre concordar em assuntos regionais e globais.

"Eu estou confiante que este relacionamento servirá para estabilizar nosso hemisfério, nossas economias, mas ir mais longe ainda. Porque o que nós queremos ver é que o progresso do Brasil – que tem sido tão louvável nas últimas décadas – continue a se fortalecer", comentou a secretária norte-americana na abertura de um evento na Câmara de Comércio dos EUA, do qual também participará a presidente brasileira, Dilma Rousseff.

Dilma se encontrará mais tarde com o presidente norte-americano, Barak Obama, e ambos devem discutir maneiras de melhorar os laços econômicos e estratégicos. No campo econômico, os dois líderes devem debater formas de aumentar a cooperação em áreas como energia, aviação e educação, além de facilitar a concessão de vistos para os brasileiros.

Além do anúncio dos dois novos consulados, Hillary também deve assinar, juntamente com Patriota, um acordo no setor de aviação, para expandir o recente programa "céus abertos" e permitir mais voos entre os dois países.
Fonte: O Estado de S. Paulo com informações da Dow Jones e da AP